Parcerias Literárias

Nesta página ficarão todas as minhas parcerias com outros escritores. Cronistas, poetas, poetisas, contistas e afins. 


"Quando olhamos com a alma, vemos bem mais do que nossos olhos conseguem enxergar. Nossos olhos pouco enxergam e nada veem. Mas a alma sim, o coração sim, nosso tato, todas as nossas funções vitais, sentem e enxergam. O mundo, o dia, a noite. O amor, a dor, o delírio, a alegria, o prazer. De ser."

Paolla Milnyczul e Erick Tozzo


"Eu poderia ser livre, mesmo com tantas amarras em minhas mãos. Basta me libertar, deixar estar, ir viver. Ver o mundo, cantar a vida, celebrar o palpitar do coração, festejar com cada nuance de mudança de humor, afinal, eu me divirto com meu riso, com minhas lamúrias e faço festa, apesar de me prender no que já foi, no que já passou. Mas eu aprendo, meu bem. Com as lamúrias, certezas e incertezas. Com esse coração grande e riso fácil, com essa enxurrada de amor que eu tenho presa aqui dentro. E não paro, e não me basto, nunca me bastarei, nunca nada bastará, tenho o mundo inteiro que geme e me chama lá fora, murmura ao pé do ouvido, e meu riso fica mais frouxo e as certezas incertas que queimam estômagos me largam e convergem em ondas de alegria. A verdade é que nasci com tino pra felicidade, esse lance de rir por dentro não combina com minha intensidade, se é pra encher a vida, que seja de alegria desmedida, que os poros do meu corpo saltem buscando o calor do sol e, que nada destemperado assuma o controle do meu corpo. Que eu possa sussurrar no ouvido do vento, que eu me vista infinitamente de liberdade."

Paolla Milnyczul e Ju Fuzetto


"Escrevo pouco por ser muito. Minha intensidade se traduz em algumas linhas e minha doçura, por vezes, fica escondida nas coisas que eu não consigo dizer. O que eu não digo está no olhar, na maneira de pegar a xícara, num gole de café a mais, num meio-sorriso-irônico, num tom de voz diferente. Fica subentendido no fundo do coração. Coração de mulher, meu bem: doce, porém ardente. E flamejante. É que sentir já não basta pra mim. Eu preciso arregaçar as cortinas da minha própria vida, ser a minha plateia, fazer espetáculo. Tenho mania de me encontrar em cada detalhe que vivo. Seja num filme que vejo na TV ou numa canção de amor que faz todo o meu ser extravasar. Tenho um coração que arde. E uma alma errante."

Paolla Milnyczul e Wanderly Frota



"Felicidade é busca constante. Arte que constrói. E quem faz de seus dias alegrias fantásticas, vive momentos incríveis na maior festa do planeta."

Paolla Milnyczul e NatyHill Antunes

Nenhum comentário:

Postar um comentário