terça-feira, 14 de julho de 2015

Overdose



Cheguei à uma conclusão: eu não sei falar de amor. Sou um pouco seca, às vezes direta mais do que o necessário, com direito à toques de melancolia. Tenho aquela frieza fresca e meio morna de quem observa demais. 
E gosto de ser assim, sabe? Porque essa sou eu, e eu me aceito e me amo. 
Apesar de, sou sensível a vou da calma ao furacão em segundos. E, apesar de não parecer, sou reservada. Falo muito de mim, esboço minhas opiniões, exponho meus pensamentos à quem quiser ouvir, ou ler; mas isso não expressa nem 1% de quem realmente sou.
Mostro-me despida de tudo somente a quem sabe me ter por inteira, sem entrar em overdose.

Paolla Milnyczul

Nenhum comentário:

Postar um comentário