sexta-feira, 2 de janeiro de 2015

Ah, Moça Marylin!

Os anos vêm correndo a trote inenarrável, um após o outro, e a gente nunca se prepara para o que pode acontecer, para o real, para coisas que não temos controle: tempo, gravidade, morte, vida. A maioria não sabe disso. A maioria segue o fluxo. Os artistas - os verdadeiros artistas - não seguem o fluxo, eles seguem suas almas, ele veem o impensável, eles sabem do que está por vir, eles preparam suas almas para o improvável. Os artistas sentem e não podem fazer nada. Nunca temos controle de nada. A vida nos envolve de uma maneira que não nos deixa pensar na lei da gravidade, na ciclo dela mesma. 
Alguns percebem. Alguns sabem. Alguns têm o lirismo na alma e a realidade na vida. Alguns sugam tudo o que a vida oferece. Alguns têm um coração grande demais pra caber no peito - ele se estende além.
Alguns sorvem tudo de uma maneira que poucos fazem. Alguns. Os grandes. Os formadores de opinião. Os que tocam em temas polêmicos e fazem da discussão sobre estes temas uma arte. Os que não concordam com tudo. Os que discordam da maioria. Os que falam o que a alma sente. Os que são racionais sem ser. Os que cativam e são cativados com paciência e observação. Os que não dão espaço a qualquer um. Os que falam a verdade na cara - doa a quem doer. Os que colocam os pingos nos devidos 'is'. Os que lideram. Os que não têm pena, pois veem a vida cruel como ela é. Os que falam o que pensam de um maneira que todos - e ao mesmo tempo tão poucos! - entendem.
Os que se parecem com você - pois você não é nada boba, apesar de parecer ser maluquinha.
Alguns têm pausas e respeitam teu silêncios, e mais do que respeitam, eles o entendem e afagam nossa cabeça e coração. Alguns agitam nossa vida como um caldeirão do qual sai magia e bem querer. Alguns acreditam nas mesmas coisas que você. Alguns têm cristais. Alguns são discretos - ah, estes são os maiores, pois escrevem tudo o que você nunca acha que escreveriam e justamente por isso surpreendem e são vistos com outros olhos, e isso é maravilhoso! Alguns não só sonham, como também  realizam. E te dão a coragem necessária pra realizar os seus sonhos. Alguns você confia. Alguns te falam para ter coragem, alegria, porém também a frieza necessária para sobreviver. Alguns leem a sua mente - sabem quando esta chateada, feliz, alegre, lírica, pensativa ou quieta. 
Alguns escrevem sobre Srta. Gladys e me fazem chorar, coisa difícil que é.
Alguns não. Só um descreveu a mim e à Srta. Gladys com perfeição e precisão milimétrica sem saber. Um? Não: uma. Uma artista. Uma amiga. Uma irmã. De alma, coração, crenças e cristais. Uma. Uma moça que tem pausas. Que conquista a todos com seu jeito quieto e observador, com sua discrição enigmática. Uma moça que escreve sobre o mundo com lirismo e poesia, polemizando sobre qualquer assunto do qual não se fala sem dó nem piedade. Uma moça loira que irá se surpreender pelo que foi escrito. Uma artista enigmática que só entende que lê as entrelinhas. Quem a entende. Uma artista completa. Menina de alma antiga. Exemplo a ser seguido.
Mulher com ares de menina, sem dois pontos nem aspas. Ela é Marylin Monroe e nem sabe. 
Minha querida Adorável Pecadora, mulher do frio e do loiro perfeito, dos meios e entremeios do pensamento, menina que sonha com fadas e luas cheias, mulher de pausas quilométricas e fala bonita: não precisa sonhar com fadas, pois você é a fada, o real e o irreal.  É tudo aquilo que quer ser. 
E só tenho algo a dizer: muito obrigada por TUDO!

Paolla Milnyczul


Nenhum comentário:

Postar um comentário