segunda-feira, 24 de setembro de 2012

Hoje Eu Só Queria Estar Aí

Hoje eu só queria que tudo parasse: o tempo, as contas a pagar, o trabalho, a insanidade da vida. E que a estrada diminuísse para eu poder estar aí. 
Hoje eu queria estar aí pra te colocar no colo, uma criança grande como você, e te dizer que vai ficar tudo bem, porque a gente sente muito tudo e às vezes interioriza até o que não sente, e de repente exterioriza de um jeito meio atrapalhado que é nosso e você sabe que ou faz isso, ou surta internamente. 
Hoje eu queria estar aí pra te passar uma energia boa, pra te ouvir desabafar, limpar tuas lágrimas, vestir tuas dores e te colocar pra cima. Hoje eu queria estar aí pra gente fazer alguma coisa diferente e te tirar dessa rotina insana que você está vivendo. Queria estar aí pra dizer que você escreve bonito, que tem os olhos lindos, mas agora eles estão tristes e isso dói em mim. Pra te dizer que você tem o coração mais lindo e puro que já vi na vida. Pra falar que você é intensa e ingênua, uma combinação perigosa, doce e genuína. Hoje eu queria estar aí pra dizer que você confia demais e espera demais das pessoas e isso às vezes pode magoar. Hoje eu até queria ser mãe pra poder te entender cem por cento.
Hoje eu queria estar aí pra gente sentar, conversar e  [se] confessar ouvindo “The Strokes”, bebendo uma Stella Artois long neck no gargalo geladérrima sem ver a hora passar, e tirando fotos engraçadas com caras e bocas. (Mulheres quando estão juntas fazem coisas bobas que significam muito.).
Hoje eu queria estar aí, minha amiga, porque eu estou com uma saudade imensa aqui dentro e faz tanto tempo que não conversamos “por horas e horas e horas”. Porque eu ‘tô sentindo aqui dentro que você precisa de um abraço apertado de alguém que te ame urgentemente. 
E o meu, eu dou por palavras.(Escritas.). Mas não são suficientes. Todas as palavras do mundo não são e nunca serão suficientes pra tudo que eu tenho que te dizer agora. Pra te dizer tudo que você é e às vezes não entende. Pra te dizer que eu te amo e ‘tô aqui pro que der e vier, independentemente do que aconteça, e que você tá no meu coração pra sempre, desde sempre. 

Hoje eu só queria estar aí. 

Paolla Milnyczul 

“Só confessamos fraquezas, para quem nos fortalece.” – Fabrício Carpinejar


Conteúdo protegido por Direitos Autorais.

segunda-feira, 17 de setembro de 2012

Minúscula



Minúscula 

Inspiração ao contrário.
Poesia torta
Que eu fiz pra mim.

(pode?)

Paolla Milnyczul


Conteúdo protegido por Direitos Autorais.

sexta-feira, 14 de setembro de 2012

Exteriorizando



'Tô cansada. Cansada de negativismo. Cansada de rótulos. Cansada de hipocrisia e demagogia, que andam sempre de mãos dadas e no mesmo embalo. Cansada de stalkers e suas manias obsessivas. Mas não jogo a toalha, não me rendo, não me deixo, e não me basto. Sou muito pra caber dentro de mim. Essa é uma das várias razões para escrever. Porque eu sou, e sou muito. E eu vejo além de, apesar de. E não desisto. 'Tô cansada. Deixei de dar bola há muito para coisas pequenas, mentes pequenas, pessoas pequenas. Pequenas e vazias. Cansei de bafafá, de frescurinha, de fofoquinha, de julgamentos. Cansei de gente com a mentalidade de uma ervilha. 
Então simplesmente agora não só deixo de dar bola, mas também me liberto de stalkers e 'ervilhas'. E me liberto sem palavras negativas. Zombarias. Ultimatos. E me deixo viver e extravasar com tudo que há aqui dentro e que não é pouco. Porque eu não caibo em mim. Sou inteira e sou demais para deixar ficar tudo guardado a sete chaves. 

Eu me permito exteriorizar pela simples necessidade de me sentir viva. 
E de me eternizar em versos.

Paolla Milnyczul



"A fumaça do café sobe flácida e calma junto a minha prece, aquela em que muito otimista, me livrando até das palavras negativas, peço: Aprisionai-me a todo o bem." - Hugo Dalmon

Conteúdo protegido por Direitos Autorais.

quinta-feira, 13 de setembro de 2012

Reflexão do Mês - Setembro


"Como se mede uma pessoa? Os tamanhos variam conforme o grau de envolvimento. Ela é enorme pra você quando fala do que leu e viveu, quando trata você com carinho e respeito, quando olha nos olhos e sorri destravado. É pequena pra você quando só pensa em si mesmo, quando se comporta de uma maneira pouco gentil, quando fracassa justamente no momento em que teria que demonstrar o que há de mais importante entre duas pessoas: a amizade."

Martha Medeiros

quinta-feira, 6 de setembro de 2012

Agridoce-Amor




Agridoce-Amor

“Me carregaram na ironia. 
Te carregaram na doçura. 
Nós nos transbordamos de amor 
Mas com uma pitada de loucura. 
Pois sinto a tua boca na minha, 
E a minha boca na tua.”


Paolla Milnyczul



Conteúdo protegido por Direitos Autorais.