quarta-feira, 2 de maio de 2012

A Cor Que a Vida Tem!


Ah, a vida é linda demais! Viver é bom demais. A vida é boa demais. Ninguém fala, mas todo mundo vê: a vida é uma só até que se diga o contrário. E dela temos que extrair o máximo possível! Viver, tirar dela tudo que há pra tirar, de bom, de ruim, sem meios termos. 
A vida tem cores: vermelha, amarela, laranja, azul, verde, branca, preta, marrom, violeta, roxo não, porque roxo é um violeta indeciso (ou seria o contrário?). Depende da pessoa. A minha vida é multicolorida, eu não paro numa cor só, tô sempre indo, de uma a outra, transitando sem ter tempo algum pra ficar demais em uma só. Tô sempre me perguntando, me questionando, procurando, intervendo, fuçando, sendo chamada por ela – a vida – o tempo todo. Colorindo meu caderninho de vida com meus lápis de cor que eu tiro da gaveta do que vivencio. 
Dela – a vida – eu tiro as minhas vivências, experiências, as minhas multicores, os meus pensamentos, e dela saem as minhas estrofes perfeitas, o meu olhar de ladinho, cínico e sem fim, observando tudo. Tudo me interessa o tempo todo. Dela, eu tiro a minha boca escancarada no rosto, meu sorriso torto, meus amores, amigos, minhas paisagens que ficam na memória. 
O que eu quero dizer com tais coisas? A vida é minha, os pensamentos são meus, as vivências são minhas, a filosofia de vida é minha. Minhas vivências e experiências são minhas palavras, e palavra pra mim é sagrada, eu dou valor a todas às minhas – e muito, muito valor! Porque é isso, essa é a essência da vida e de como viver bem: a gente tem que se dar valor. E ver que é possível sim, acreditar em você mesmo, sair da sua vida eternamente laranja e fazer dela um arco-íris todos os dias. Pinte, colorindo as estrofes, nunca duvide de si mesmo, fazer isso é o jeito mais rápido de cair abismo abaixo sem volta. 
A vida é cheia de reentrâncias: entre em todas! Sabe-se lá que lição você pode tirar. Lições são tiradas dela – ah, ela, a vida – todos os dias, uma diferente da outra. Algumas têm cores sóbrias, outras têm cores vivas, e todas geram lembranças depois de passado um tempo. Tenho muitas lembranças. Lembranças de coisas boas, coisas ruins, lembranças peneiradas em que só a parte boa passa. Lembranças inteiras, com todos os detalhes em cores vivas e sombras. Vida é lembrança – viva, vivencie, experimente, invente, coloque cores em suas lembranças, coloque cores no que você quer lembrar amanhã! Já viu como a mesma cor sempre é entediante? 
A cor que a vida tem depende de você. E do teu momento. Depende de como você vive. Eu vivo, com todas as letras, de trás pra frente, em inglês, italiano ou espanhol: VIVO. 
E vivo feliz por que sou de bem comigo mesma, e me aceito tal como sou. E sou que nem criança: meu colorir é bagunçado, as cores se misturam, uma entra na outra e dela saem cores diferentes e complexas! Meu viver é colorido. Vivo. E ainda faço dancinha!
E você, vive o que? Quais pensamentos têm? Quais são suas vivências? Vivencie e conte. Não viva por osmose, viva por si mesmo. De verdade. Porque a vida é linda, mas não é fácil. E o caderninho de colorir é difícil de alcançar. 

Paolla Milnyczul


"Relaxa e geme, porque a vida é cor de creme." – Desconheço autor(a)




Conteúdo protegido por Direitos Autorais.

3 comentários:

  1. Muito lindo seu texto, vc esta indo no caminho certo! (Lembre-se flor divulgação, Layout, frequência de postagens, conteúdo é a chave desse meio, divulgue seu blog e textos onde puder, sempre que der e de uma maneira inteligente, nada de frases feitas do tipo: Adorei seu blog! siga o meu.... isso pode queimar o filme de um blogueiro iniciante.) Se cuida e seus textos estão ótimos! Bjos :D

    ResponderExcluir
  2. Gostei muito da visita!
    E vim retribuir o carinho e te deixar um forte abraço!:)

    ResponderExcluir
  3. Uma vida com todas as cores do arco ires, só se consegue vivendo intensamente!... se assim não for, não se vive... apenas se existe!!!

    Beijos,
    AL

    ResponderExcluir